Deixe um comentário

Vatapá cearense (de peixe e camarão)

Tem quem faça vatapá de frango, mas pra mim, o original é o de peixe com camarão. Na Bahia, vai castanha e amendoim mas vatapá cearense, digamos assim, que é o que minha mãe fazia, não tem nada disso. A receita que vou colocar abaixo dá pra umas dez pessoas, ou umas 8 bem comilonas! Mas é bom fazer de muito mesmo. Se sobrar, dá pra congelar! Então, vamos lá! 😀

  • 1kg de peixe ( vc pode usar o que quiser, inclusive com cabeça, espinha e tirar depois. Mas prefiro usar filé de peixe pra facilitar. Pescada branca ou amarela, polaca do Alaska são os que uso mais)
  • Meio quilo de camarão salgado (um bem pequenininho, conhecido como camarão sossego) que vc vai deixar de molho em água, trocando algumas vezes que nem faz com bacalhau 
  • Meio quilo de camarão comum e limpo
  • Dois tomates em rodelas
  • Duas cebolas em rodelas
  • Dois pimentões em rodelas
  • Cebolinha verde picada
  • Dois dentes de alho 
  • 500ml de leite de côco
  • 6 pães franceses amanhecidos
  • Azeite de dendê, Azeite de oliva, sal e pimenta do reino

Primeira coisa a fazer: rasgue o pão em pedacinhos e deixe de molho no leite de côco. Reserve.

Faça o peixe. Em uma panela grande, refogue o dente de alho no azeite, depois coloque metade das verduras (pimentão, tomate, cebola e cebolinha), coloque o peixe, tempere com sal e pimenta, cubra com a outra metade das verduras, tampe a panela e deixe em fogo baixo até o peixe ficar cozido. Quando o peixe tiver cozido, jogue ai na panela o camarão sossego e um copo de água. Tanpe e deixe cozinhar por 5 minutos. 

Depois desses 5 minutos, coloque o pão que já deve ter absorvido todo o leite de côco, coloque Azeite de dendê (umas seis colheres pra começar, mas vc vai usar o vidro de 200ml quase todo) e quando começar a ferver vc abaixa o fogo e vai ter que mexer pq senão o pão pode grudar no fundo da panela! 

Enquanto isso, faça o outro camarão, na manteiga ou azeite, com alho, sal e pimenta em uma frigideira. Rapidinho, só até ele mudar de cor. Desliga e reserva.

De volta à panela do vatapá, prove o sal e coloque mais se precisar e coloque mais dendê. Meio vidro, por ai. Vá provando. 

Minha mãe dizia que o ponto do vatapá é quando não estiver mais cheirando a pão cru. 

Eu diria que são uns 25 minutos, por ai! Vc desliga, coloca o camarão que fez na frigideira, mexe e serve. Com arroz branco e um molhinho de pimenta!

Pode parecer complicado, mas não é e super vale a pena!!!

Dicaa:

Usei uns 150ml do azeite de dendê 

se não encontrar o camarão salgado, dá pra fazer também. Já fiz sem uma vez que não encontrei. Mas com, fica melhor! 😋

Anúncios


Deixe um comentário

O bolo preferido da minha mãe

Hoje é dia das mães, e infelizmente pelos últimos três anos e pouco, não tenho mais a minha mãe aqui comigo 😔

Nesse tempo, descobri que as lembranças dos momentos vividos e do amor vivenciado também fazem companhia! Então resolvi que hoje ia comprar rosas amarelas (a cor preferida dela) e ia fazer um bolo que ela adorava pra gente comer em família enquanto lembramos quão maravilhosa e especial ela era! 💛💙

Continuar lendo


Deixe um comentário

O bolo do casamento

IMG_20170314_125153Hoje, 14 de março, comemoro bodas de algodão! 🐑 No dia do casamento, dois anos atrás, servimos um bolo com decoração simples, do jeito que a gente queria, mas o sabor, posso dizer que era incrivel, surpreendente, e que todo mundo que estava lá e provou, ficou encantado! Por isso, quero aproveitar o dia de hoje pra compartilhar essa receita! Continuar lendo


Deixe um comentário

French Toast -Kramer vs Kramer

download.jpg

Junto com a cozinha, cinema sempre foi uma das minhas paixões. Minha mãe também gostava e sempre fez questão de me apresentar a ótimos filmes. Como quando eu tinha uns 12, 13 anos e ela me apresentou aos clássicos das décadas de 30, 40, 50 e 60. Me apaixonei pelo Cary Grant, Gregory Peck e tudo mais 😉 Tenho alguns livros que tratam dos dois assuntos: cinema e gastronomia. De um deles,

Continuar lendo


Deixe um comentário

O cinema vai à mesa – O tempero da vida

TEMPERO_DA_VIDA_01_FIMO tempero da vida (grécia, 2003) é um filme lindo que mostra a relação do turco Vassilis ~ dono de uma loja de temperos na Istambul dos anos 50 – com o seu neto Fanis. Ele transmite ao menino vários ensinamentos usando os temperos como analogia pra situações da vida, terminando por despertar nele o gosto pela culinária. Vassilis é uma espécie de filósofo culinário, e ensina à criança  que a comida vai muito além de despertar o paladar. Em um certo momento, ele diz que a palavra astronomia cabe dentro da palavra gastronomia, levando a crer que a ciência da comida é tão importante quanto os mistérios do universo.

Continuar lendo


1 comentário

Chame o Chef!

Ano1766419s atrás, vi esse livro por acaso enquanto passeava por uma livraria. Nunca tinha ouvido falar, mas a capa vermelha e o nome me chamaram atenção. Uma lidinha rápida na orelha e peguei logo pra comprar. Como diz na capa, ele conta os desastres culinários de alguns dos maiores chefs do brasil e do mundo.

Hoje em dia, com tantos programas tipo masterchef e toda essa “glamourização” da cozinha, tem gente que pensa que é só fazer faculdade de gastronomia e você sai de lá com aquela roupa linda, toda branquinha, podendo se chamar de chef e divando na cozinha!

Aham, é assim mesmo…

Continuar lendo